Farmácia de viagem

Além dos medicamentos que, eventualmente, façam parte da nossa “dieta obrigatória” e de outros receitados ou recomendados que pode ser boa ideia viajar com um estojo médico básico, com uma pequena farmácia de viagem que inclua alguns dos seguintes itens:

> Analgésico e antipirético simples com Paracetamol para dores, febres, constipações e gripes. Por exemplo, Ben-u-ron.
> Antidiarreicos e normalizadores da flora intestinal. Por exemplo, Ultra Levur ou Imodium.
> Anti-histamínicos e anti-alérgicos para as alergias, rinites, pós e ácaros. Por exemplo, Zyrtec ou Aerius.
> Descongestionante nasal, clorídrico para os olhos e gotas para os ouvidos.
> Pomada ou comprimidos analgésicos e anti-inflamatórios para dores musculares e entorses. Por exemplo, Voltaren.
> Pomada desinfectante e cicatrizante para curar pequenos cortes.
> Pensos rápidos, fita adesiva, ligaduras e compressas esterilizadas.
> Seringas e agulhas esterilizadas e descartáveis.

O conteúdo do estojo vai depender muito do destino, da duração da viagem, da vulnerabilidade médica e, antes de tudo, do bom senso de cada um.

Em todo o caso, se não se vai viajar para zonas realmente isoladas, será sempre relativamente fácil arranjar tratamento e medicação para as maleitas mais comuns. Lá haverá pessoas que também ficam doentes.

Deixe uma resposta