Intoxicação com produtos de limpeza

Crianças são curiosas por natureza, mas se o ambiente que ela estiver não for seguro, isso pode representar um perigo em potencial. Ao contrário do que os pais imaginam, o perigo está dentro de casa, onde há muitas coisas potencialmente arriscadas, como produtos de limpeza e higiene, plantas, medicamentos e bebidas alcoólicas.

O que fazer

Se seu filho entrar em contato com produtos que podem intoxicá-lo, o primeiro passo é identificar o que causou o acidente e qual foi a quantidade ingerida. Ana Laura orienta que em caso de ingestão, os pais não ofereçam líquidos e nunca tentem provocar vômitos. “Se o contato foi com a pele ou olhos, lave o local com bastante água”, recomenda.

Além disso, retire as roupas sujas com o produto e leve a criança até o médico mais próximo, com o rótulo, embalagem ou bula do produto intoxicante. “Se a criança estiver desacordada, com dificuldade para respirar ou convulsionando, chame imediatamente o serviço de emergência 192. Caso ela esteja bem e você tenha dúvida se o que ela ingeriu pode trazer algum perigo, ligue para os centros de intoxicação de sua região”, orienta a pediatra.

Como evitar

Com cuidado e atenção é possível evitar que acidentes aconteçam. A pediatra orienta que os pais não armazenem produtos de limpeza e higiene junto com alimentos e bebidas. “Mantenha os produtos em suas embalagens originais para evitar que produtos tóxicos não sejam identificados”, recomenda.

A pediatra orienta que os produtos comprados a granel não sejam guardados em embalagens de alimentos ou bebidas, como garrafas pet, por exemplo.

Por fim, deixe sempre os medicamentos e produtos que podem causar intoxicação fora do alcance das crianças, em armários altos ou que possam ser trancados.

 

Deixe uma resposta